Médicos cubanos se voluntariam para ajudar vítimas da chuva no ES

Profissionais estão atendendo de forma voluntária em abrigo na Serra, região gravemente afetada pelas chuvas. De acordo com o jornal A Gazeta, os médicos cubanos trabalham incessantemente todos os dias no auxílio aos 15 mil desabrigados junto com voluntários e servidores públicos.

No Espírito Santo, 48,6 mil pessoas permanecem fora de casa, sendo que 4.565 estão em abrigos e as demais com parentes ou amigos. Acima, moradores percorrem as ruas alagadas da comunidade de Jacaraípe, no município de Serra, cerca de 25 km ao norte de Vitória (ES) | Foto: Nelson Antoine/ Estadão Conteúdo
No Espírito Santo, 48,6 mil pessoas permanecem fora de casa, sendo que 4.565 estão em abrigos e as demais com parentes ou amigos. Acima, moradores percorrem as ruas alagadas da comunidade de Jacaraípe, no município de Serra, cerca de 25 km ao norte de Vitória (ES) | Foto: Nelson Antoine/ Estadão Conteúdo

São onze médicos cubanos especializados em saúde da família, trabalhando com medicina geral nos abrigos e nas regiões mais afetadas todos os dias. Aos sábados, domingos e feriados, eles continuam trabalhando como voluntários, de acordo com a Secretaria de Assistência Social Municipal.

“A população capixaba está precisando de muita ajuda nesse momento e é nosso dever ajudar”, pondera o Dr. Orlando Maure, 47.

As chuvas já deixaram 20 mortos e mais de 60 mil desabrigados no Espírito Santo. Entre as pessoas que tiveram de deixar suas casas por causa das tempestades, 5.689 foram acolhidas em abrigos e 55.690 estão em casas de parentes e amigos.

Segundo o governo do estado, o levantamento das pessoas afetadas continua prejudicado pela dificuldade de acesso a muitas localidades, algumas totalmente isoladas pela intensa inundação, sem comunicação, água potável e energia elétrica.

Com informações de A Gazeta,  do R7 e Vervelho

Leave a Response