Mais de 375 mil inscritos no Morar Bem

Fonte: http://www.df.gov.br | Foto: Divulgação
Fonte: http://www.df.gov.br | Foto: Divulgação

 

Do total, 80,2% possuem faixa salarial de até R$ 1,6 mil. De abril até agosto deste ano, foram convocadas 34.532 famílias

A Secretaria de Habitação, Regularização e Desenvolvimento Urbano (Sedhab) e a Companhia de Desenvolvimento Habitacional (Codhab) divulgaram nesta quinta-feira (27) os resultados do último Cadastro de Habitação do Programa Morar Bem. Foram 375.960 inscrições -80,2% delas de indivíduos com faixa salarial de até R$ 1,6 mil. Do total, 323.015 são pessoas físicas e 52.945, de entidades. Até agora, foram convocadas 34.532 famílias. A relação de aprovados pode ser consultada no site www.morarbem.df.gov.br.Além disso, a Secretaria de Habitação destacou que já foram licitadas 25 mil novas unidades habitacionais no Distrito Federal. Cerca de 2,2 mil estão no Jardins Mangueiral e 420 na Vila Dnocs, em Sobradinho II. Até o final de 2014, a meta é contratar aproximadamente 100 mil novas moradias, localizadas no Gama, Samambaia, Santa Maria, Sobradinho, Recanto das Emas, Paranoá e Riacho Fundo II.

“Vamos fazer novas licitações para essas cidades justamente para atender cerca de 180 mil pessoas, que é a real demanda no DF. Temos oferta de moradia para todas as faixas salariais. Quando as famílias se habilitam, a unidade é ofertada de acordo com o rendimento das pessoas, e o valor não deve ultrapassar 10% da sua renda”, afirmou o secretário de Habitação, Geraldo Magela.

Mudança no cadastro – A partir de hoje, os inscritos estarão classificados em Novo Cadastro de Habitação do Programa Morar Bem. Diferentemente do modelo anterior, essa organização terá validade de três anos e garantirá estabilidade à posição dos inscritos no programa. “Com isso, vamos dar segurança a essas pessoas na classificação e, nesse tempo, vamos convocá-las rigorosamente para receberem as moradias. Desse modo, vencemos mais uma etapa da politica habitacional, que é consolidar o cadastro da habitação”, explicou o secretário.

O cadastro ficou aberto de 1º a 31 de agosto para os inscritos fazerem atualizações e novas inscrições no sistema. O objetivo era que as pessoas fornecessem seus dados mais recentes, para manter o sistema fiel à realidade.

Foram 106.897 atualizações realizadas e 55.085 novos inscritos, que agora fazem parte das mais de 375 mil inscrições. “Quando fazemos uma lista e damos a ela estabilidade de três anos, dizemos que ninguém poderá mexer na classificação. Mas as consultas poderão ser feitas. Daremos total transparência ao processo, e ele ficará mais justo”, ressaltou Magela.

Autor: Leandro Cipriano, da Agência Brasília

Leave a Response