Bancários fecham agência do Itaú sem vigilantes em São Paulo

Paralisação exige vigilantes para proteger a vida das pessoas. - Crédito: Seeb São Paulo
Paralisação exige vigilantes para proteger a vida das pessoas. – Crédito: Seeb São Paulo

Os bancários fecharam mais uma vez uma agência corporativa do Itaú localizada na região central de São Paulo. A unidade faz parte de um segmento experimental, um projeto piloto do banco, que não conta com a presença de vigilantes, sob a alegação de não haver numerário no local.

O fechamento foi nesta terça-feira 4, mesma data em que foi enviado à Polícia Federal um ofício denunciando o descumprimento da Lei 7.102/83, que trata de segurança privada e obriga a presença de vigilantes em agências bancárias. A mesma agência foi fechada na sexta-feira 31 e na segunda 3.

Segundo o diretor do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Antonio Alves, o Toninho, a unidade do Itaú permanecerá assim. “O Sindicato estará por perto para garantir a integridade dos trabalhadores”, afirma.

O diretor executivo do Sindicato, Carlos Damarindo, afirma que representantes do banco se comprometeram a apresentar seus investimentos em segurança ao movimento sindical. “Independente do que for apresentado, não abrimos mão da proteção à vida dos bancários. Enquanto o conceito do banco é ter segurança onde está o numerário, o nosso conceito é manter a segurança e integridade das pessoas”, conclui.

Fonte: Contraf-CUT com Seeb São Paulo

Leave a Response