Desenvolvimento sustentável e trabalho decente entre as prioridades da 102ª Conferência da OIT

Delegação cutista se contrapõe à lógica do empresariado de enfraquecer os sindicatos e retirar direitos

Escrito por: CUT, com informações de Clair Ruppert – de Genebra

 

CUT está presente com representativa delegação em Genebra
CUT está presente com representativa delegação em Genebra

Começou no dia 5 de junho a 102ª Conferência da Organização Internacional do Trabalho. Neste ano, além da Comissão de Aplicação de Normas, estão na pauta da conferência os seguintes temas: Emprego e proteção social no novo contexto demográfico, Desenvolvimento sustentável, trabalho decente e empregos verdes e
a Discussão recorrente sobre o objetivo estratégico do diálogo social com seguimento à Declaração da OIT sobre justiça social para uma globalização justa.

O movimento sindical internacional está muito preocupado com os ataques que a OIT tem sofrido. Os empregadores tentam enfraquecer o papel da OIT quando questionam se os trabalhadores/as devem ou não ter o direito à greve. Na avaliação da delegação CUTista na Conferência, em todos as organizações internacionais, a estratégia do empresariado é sempre a de enfraquecer os sindicatos e retirar direitos para enfrentar a crise.
Na abertura da Conferência no dia 5 de junho, Guy Ryder, diretor geral da OIT, destacou a importância do trabalho decente e as normas do trabalho. Ryder disse que a OIT se esforçará para oferecer melhores serviços: “Estamos no processo de transformar a OIT numa organização que reúna análises críticas, pesquisas sobre o mundo do trabalho da mais alta qualidade e uma organização que esteja melhor situada para oferecer serviços aos sindicatos, às organizações de empregadores e aos governos”.

 

O diretor geral da OIT mencionou que “o processo de mudança” em curso dentro da organização “está concebido para garantir que estejamos melhor capacitados para prestar serviços aos sindicatos e aos seus membros. O nosso objetivo é fazer do trabalho decente um elemento central na elaboração de políticas e garantir uma justiça social mínima na economia mundial”.
Representam a CUT na Conferência  João Antonio Felício, secretario de Relacões Internacionais; Jasseir Alves Fernandes, secretário do Meio Ambiente; José Celestino Lourenço, secretário de Formação; Maria Júlia Reis Nogueira, secretária de Combate ao Racismo; Júlio Turra, diretor executivo, além das companheiras Junéia Martins Batista, secretaria de Saúde do Trabalhador e Maria Godoi de Faria, secretária geral adjunta. Assessoram a CUT Clair Siobhan Ruppert da Secretaria de Relações Internacionais, Fábio Bon e Ericson Crivelli, da assessoria jurídica.

 

Fonte: CUT

Leave a Response