Vigilantes paralisam agências do BB em Niterói por falta de salário

Mobilização também parou agências do BB em São Gonçalo e Itaboraí. - Crédito: Sindicato dos Vigilantes de Niterói
Mobilização também parou agências do BB em São Gonçalo e Itaboraí. – Crédito: Sindicato dos Vigilantes de Niterói

Os vigilantes fizeram paralisações nesta quinta-feira, dia 13, em Niterói, São Gonçalo e Itaboraí, no estado do Rio de Janeiro. Todas pelo mesmo motivo: atraso no pagamento de salários. Os casos envolvem as empresas Protex (prestadora de serviço em agências do Banco do Brasil) e a Centauro (dona de postos em hospitais estaduais).

Os trabalhadores se reuniram nos postos dispostos a não exercer as atividades até que as empresas dessem algum panorama para os problemas.

Logo pela manhã, ao saber da paralisação, a empresa Centauro, entrou em contato com o Sindicato dos Vigilantes de Niterói e região e afirmou que o pagamento seria creditado ainda nesta quinta-feira.

Diante da afirmação, os vigilantes resolveram retornar aos postos de trabalho nos hospitais que não chegaram a ficar sem a segurança. No meio da tarde veio a confirmação dos depósitos com os salários dos vigilantes.

Já o caso da Protex se arrastou durante todo o dia e as agências do Banco do Brasil permaneceram paralisadas. A empresa só contatou o Sindicato já fim da tarde, alegando que todos pagamentos seriam regularizados durante a noite.

A categoria resolveu aguardar a confirmação dos créditos nas contas bancárias para avaliar se o movimento continua nesta sexta-feira. Caso não se confirme, os bancos voltarão a ficar fechados durante todo o dia.

Confusão

Gerentes de três agências do BB decidiram colocar os funcionários para dentro dos bancos, mesmo sem a presença dos vigilantes, descumprindo o Plano de Segurança.

O presidente do Sindicato, Cláudio Vigilante, informou a situação ao Sindicato dos Bancários de Niterói e o diretor Waldemiro Baptista (Miro), compareceu à agência do BB na rua Coronel Gomes Machado no centro de Niterói, e questionou o gerente sobre a irregularidade. Após um debate quente, a empresa Protex enviou um vigilante reserva para o banco.

A atitude dos gerentes é irresponsável, pois coloca a vida de bancários e funcionários da limpeza em risco. O Sindicato alertou para todos os problemas que poderiam acarretar a intransigência do BB.

A diretoria do Sindicato está dando apoio aos vigilantes e vai aguardar o depósito dos salários dos vigilantes da Protex na noite desta quinta-feira.

Fonte: Contraf-CUT com CNTV / Contrafcut

Leave a Response